Gray Island
versão do sistema: 8.1

Pages: (7) 1 2 3 ... Last » ( Go to first unread post )
responder
novo tópico
fazer enquete

 ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!
Kyoko
 Posted: Mar 16 2017, 01:06 PM
citar


Kyoko




132 posts

Ficha

Kyoko is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Estava sentada no expresso, com sorte e muita insistência consegui ficar em um lugar na janela, tudo que não fosse Verona era novo para mim, queria aproveitar cada momento, porém ainda não tinha me recuperado da despedida forçada por minha parte da minha família, estava olhando para a paisagem lá fora, mas não estava realmente olhando, estava perdida em meus pensamentos, meus olhos pareciam estar inchados, mas tinha medo de conferir no espelho e não faria até conseguir guardar por completo a velha Kyoko.



"Quando me olhar no espelho não quero ver a Kyoko que depende dos seus pais, que apenas trabalha nas docas e vive na ilha pacificamente dia após dia sem ambição, não! Quero ver a Kyoko que mobilizou uma cidade para derrotar alguém que vinha atacando todos, quero ver a aventureira que deseja desbravar cada lugarzinho deste vasto mar e que não tem medo de enfrentar o desconhecido!"

Me animei com este pensamento, era hora de mudar, já tinha pensado e repensado várias vezes antes de ter tomado essa decisão, agora era agir de acordo. Guardei com carinho todos os sentimentos e lembranças de Verona abrindo espaço para as memórias que faria apartir dali, sentia meu coração mais leve depois de organizar meus sentimentos, e agora sim poderia aproveitar a paisagem da viajem.

Durante a viagem consegui algumas folhas de papel e uma caneta com uma gentil atendente, e sem que percebesse, comecei a desenhar todas as cenas estranhas daquelas memórias que não pareciam minhas, de lugares que não conhecia realmente, mas que parecia já ter estado. Não precisava daquelas folhas, afinal tinha memória fotográfica, mas quem sabe não fosse útil para mostrar para as pessoas e perguntar se conheciam aquele local!

Estava impaciente pela demora, não tinha muito o que fazer ali, e minha bunda já estava ficando adormecida, não via a hora de poder caminhar por uma cidade nova, não tinha tido tempo para pesquisar sobre a ilha de destino, teria muito o que aprender, isso só me deixava ainda mais ansiosa.



"Como será o clima? Será que chove muito igual em Verona? Será que as pessoas são comunicativas como eram lá? Como será que eles se vestem? E a comida? Huuuum quero muito provar..."

Perguntas não paravam de surgir em minha cabeça, pensei em começar a anotar, mas os pensamentos mudavam tão rapidamente que não daria tempo, fazia tempo que não me sentia tão empolgada assim.

Imagina como fiquei quando vi uma ilha aparecendo ao longe?! Parecia uma criança pequena, me levantei e apoiei meus joelhos na poltrona ficando de frente para a janela e estava com a cara colada no vidro, logo percebi que essa não era uma boa tática, minha respiração começou a embaçar o vidro e não conseguia ver nada, então me afastei um pouco, e tudo isso para ver de longe a ilha em que eu iria desembarcar e poderia ver tudo de perto, mas nem pensei nisso na hora, e minha agitação ia aumentando mais conforme o expresso ia se aproximando do porto.

Fui uma das primeiras a desembarcar, e quando pisei na ilha, parei, observando tudo ao me redor, tentando absorver toda aquela informação de uma vez, fechei meus olhos e senti a brisa bater em meu rosto, era um clima agradável, diferente do que estava acostumada, ainda não tinha caído a ficha do que estava acontecendo comigo, era tudo diferente do meu habitual.



"É aqui que vou passar meus dias!!!!!"

Abri um sorriso de orelha à orelha e fiquei alguns minutos parada feito boba, em pé, exatamente onde havia desembarcado até perceber que eu podia sair andando conhecendo a cidade, não precisava mais ficar apenas admirando de longe.

"Huum, certo! Mas para onde eu vou? Que horas são?"

Comecei a olhar em volta novamente, mas dessa vez com a visão mais focada, não apenas admirando, durante todo o percurso até ali em nenhum momento pensei no que faria na cidade, talvez tivesse sido um erro da minha parte. Comecei a caminhar em busca de uma pensão ou hotel, algo do gênero que fosse aconchegante, mas também barato, e aproveitaria para pedir informações sobre a cidade a pessoa que me atendesse.

@Rawnor @Alfagor

This post has been edited by Kyoko: Apr 15 2017, 03:05 PM

--------------------

user posted image
mp
^
Raamar
 Posted: Apr 2 2017, 05:15 PM
citar


Raamar




641 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


O Bestial corria para o convés tão logo anunciavam que haviam avistado terra firme, debruçava-se sobre a amurada e ficava a observar a ilha aumentar de tamanha. Sua cauda varria o demonstrando toda a empolgação que o bestial sentia. Aquela não era só a primeira missão que recebia como também era a primeira vez que chegava sem estar escondido ou sem real propósito. A mudança era clara no bestial, não somente sentia-se bem por estar entrando pela porta da frente com um objetivo claro, como sentia-se mais forte, no pouco de tempo que estava com os Agentes já havia percebido o quanto tinha a ganhar com eles, sentia-se mais forte, percebia seu desenvolvimento, principalmente com as técnicas secretas que lhe ensinaram a bordo do navio desenvolvimento mostrado em fic.

O vento resultante da velocidade do navio açoitava seus pelos, mas o Chcal pouco se importava, gostava até mesmo dos respingos de água salgada, mesmo que soubesse que isso emolaria seu pelo mais tarde. Quando se dava conta que o tempo de se preparar para desembarcar estava próximo e ainda não tinha arrumado nada saía correndo da amurada. Primeiro adentrava sua cabine e recolhia todos os seus pertences. Em seguida, descia até a cozinha para encher seu odre com água, afinal era sempre bom ter uma de reserva. Ainda na cozinha agradecia o cozinheiro e seus ajudantes pela comida deliciosa que lhe serviram, mesmo que não fosse verdade.

Saíndo da cozinha, percebia que a ilha agora estava muito próxima, logo desembarcariam.

"L'Arcan ein, e quem diria que iria reencontrar a Ruiva!", Recordava-se do jornal que tinha lido, quem diria que aquela garota era a salvadora de uma ilha, isso lhe dava uma valiosa lição, tinha que cuidar com o julgamento que fazia sobre os outros. Assim que ancoravam o navio ao cais e liberavam a rampa de desembarque, o bestial descia entre os primeiros, e tão logo estivesse lá embaixo começava a olhar para a rampa em busca do Ruivo. "Será que terei que pintar minha pelagem para fazer parte do grupo?" sua preocupação era insignificante, mas em sua mente inocente era algo bem válido, ainda tinha medo de que conforme mais pessoas se juntassem mais excluído ele voltaria a ser.

-Ei, Mágico, vai querer procurar um bar antes de tentarmos achar a Ruiva? Você bem que podia aprender a tirar um coelho dessa cartola, aposto que faríamos mais sucesso com as pessoas assim, todo mundo gosta de um mágico. - A quantidade de palavras que o Chacal despejava somente serviam para deixar bem claro seu estado de nervosismo. O bestial não sabia ao certo o que fazer com suas mãos, então pegou umas porcas e parafusos que pegou da base de 80th Branch e começou a juntá-los só para mais tarde separar tudo e guardar as peças de volta no bolso, sequer havia reparado que ao acaso havia montado uma mini fragata.

Assim que Isaack lhe respondesse, começava a perguntar para cada marinheiro que desembarcava se já estivera naquela ilha, e para todos que diziam que sim, perguntava onde ficava o melhor bar da cidade.

O Ruivo aceitando, iriam se dirigir até o local.

-Consegue adivinhar em qual número estou pensando? - Insistia ainda tentando convencer Isaack a aprender uns truques de mágica.
OFF:

O Alfagor precisou largar o fórum temporariamente, então vamos seguir com a aventura aqui em L'arcan sem ele por enquanto. @Rawnor, contamos contigo para tornar essa aventura bem divertida, já te passamos por whats nossos objetivos aqui na ilha.

Black List:

Nome 1: Froizer Skarmor

Nome 2:

Nome 3:

Nome 4:

Nome 5:

Nome 6:

Nome 7:

Nome 8:



This post has been edited by Raamar: Apr 15 2017, 03:01 PM

--------------------

user posted image
mp
^
Isaack
 Posted: Apr 2 2017, 06:34 PM
citar


Isaack




142 posts

Ficha

Isaack is Online

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


O sol começava a nascer, jogando seus raios solares no convés do navio, Isaack como de costume estava deitado em baixo de uma sombra, quando o barulho dos pássaros marinhos assim como dos marinheiros que começavam mais um dia lhe acordavam, ainda sonolento, o ruivo se sentava e coçava o queixo, estava com uma leve dor de cabeça, e as três garrafas vazias ao seu redor diziam o porque.

-Tsc... Pensei que teria mais tempo para a esbornia...

-A quem estou querendo enganar né?


O cozinheiro soltava um leve suspiro seguido de um bocejo, se levantava e olhava o convés de novo, agora cheio de marujos fazendo seus afazeres. Colocava a mão atrás de seu corpo fazendo apoio para se levantar, foi quando quase caia, pois sua mão estava apoiada em uma pequena depressão, esta bem irregular, mas tal saliência era conhecida pelo agente. E havia sido feita por ele mesmo em seu treinamento. Logo se colocava de pé e descia para a cozinha, iniciando mais um dia de trabalho.

-Melhor eu me esconder logo, antes que o totó, me encontre...

-Hahaha.


Zombava da aparência de seu amigo sem ter o mesmo por perto, enquanto se dirigia para seu lugar de trabalho, chegando lá era recebido por um misto de olhares, mas não por sua patente ser diferente do restante, e sim por seu atraso, este que não era visto com bons olhos, mas ao mesmo tempo Isaack estava ali só para passar o tempo não era obrigado a ajudar na viagem, uma vez que seu trabalho era outro agora. Apesar disto ajudava com bom grado, pois ao fim de cada refeição era permitido a ele entrar na adega do navio, sendo assim um motivo mais do que suficiente para ele trabalhar.

-Pois bem, o que faremos hoje...

Começava os preparativos para o café da manha da tripulação, dada a distancia da ilha seria a ultima refeição que iria preparar a bordo da embarcação, sendo assim resolvia caprichar um pouco, usando de todos seus conhecimentos culinários, e ainda adicionava alguns toques de vinho e licor como tempero de modo a deixar levemente etílico a refeição que havia feito. Terminado o serviço se alimentava e passava rapidamente na adega, pegando um litro de vinho tinto e enchendo seu odre até a boca.

-Não é que o felpudo tem algumas utilidades...

Ponderava sobre os presentes que havia recebido de Raamar de bom grado, e terminando de encher seu odre se retirava da cozinha, se despedia daqueles com que tinha feito amizade, e andava em direção ao convés, já tinham anunciado que desembarque estava próximo, sendo assim o tido magico subia ao convés e olhava a paisagem antes de atracar finalmente na ilha.

-Ei totó, cade você?

Assobiava e estralava os dedos chamando o mink em uma leve zombaria, o encontrava mais a frente, e vendo seu estado de animação não poderia deixar esta chance escapar. Isaack se aproximava rapidamente do bestial e pegava em seu pescoço como se fosse o gato com a mão esquerda enquanto a direita ia a cabeça e tirava sua cartola colocando-a abaixo dos pés do mink, descia o mesmo até o fundo da cartola.

-Poderia tirar minks da cartola, mas acho que não cabe.

-Hahaha.

-Mas bem, se insiste tanto em ir a um bar, iremos.

-Sabe que uma taverna é o melhor lugar para se conseguir informações.


O ruivo colocava Raamar no chão após a brincadeira antes que ele o atacasse com raiva, e se colocava a caminhar, levava as mãos dentro do manto e olhava ao redor a procura de algo que parecesse uma taverna ou algo semelhante, se encontrasse seguia para o mesmo, caso não procurava se informar ou chegar ao centro da cidade.

-Ha e você deve estar pensando no numero 19.

-Soube que os cães e similares so sabem contar até 20.

-Hahaha.

OFF:

Que comece a zueira missão.



This post has been edited by Isaack: Apr 15 2017, 03:11 PM

--------------------
user posted image
mp
^
Rawnor
 Posted: Apr 4 2017, 10:52 AM
citar


Rawnor




669 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!
A manhã de Kyoko

As imagens do outro lado da janela iam passando pelos olhos da garota como um filme surreal, tudo novo, desconhecido e empolgante, mas de alguma forma desconexo com a realidade. Era difícil não sentir uma certa nostalgia a medida que certas lembranças se mesclavam no cenário, fazendo com que a garota visse fantasmas onde não haviam. De certa forma lembrar-se do passado era como dar um salto para o futuro, afinal, Kyoko era a salvadora de Verona e isso era motivo de orgulho.

Dentro do expresso ela viu todo tipo de gente, desde homens muito sérios em seus ternos abarrotados até criança rindo alto e brincando com miniaturas de navios e uma do próprio expresso do oceano. A viagem seguia tranquila, o que permitiu a garota fazer alguns desenhos bem detalhados. Não demorou muito até que o trem chegasse até a estação depois que ela terminou o que estava fazendo para se distrair. A descida não foi muito agradável devido ao imenso fluxo de pessoas que acabaram a empurrando de forma um tanto rude, chegando quase a derrubar.

Tudo bem, não havia sido a melhor forma de chegar a ilha, mas aquilo logo ficava para trás quando ela via todas aquelas pessoas e o tamanho da cidade. Era tudo muito maior do que ela sequer imaginava, pessoas transitavam de um lado para o outro, várias lojas para todos os lados vendendo os mais variados tipos de produto e o barulho, sim o barulho de uma cidade grande preenchia toda a atenção da garota, a fazendo achar que agora fazia parte de um organismo vivo.

Ainda era bem cedo e estava um pouco mais frio do que o habitual, Kyoko até via uma pequena nuvem se formar com sua respiração, ela logo deduziu com seus conhecimento de navegadora que o inverno estava chegando, mas que com a chegada da tarde ali esquentaria um pouco. Tremendo mais de excitação que de frio ela seguiu subindo algumas ruas em busca de um hotel, mas durante sua caminhada viu uma casinha pequena com uma placa de quartos para alugar. Entrando o lugar ela logo foi atendida por uma garota que estava atrás de uma balcão.

[Mariko]
- Bem vinda a pensão da senhora Joan, eu sou a Mariko, eu posso lhe ajudar em alguma coisa? A garota sorria esperando para ver o que Kyoko queria.

A manhã de Raamar

Uma leve neblina cobria o convés quando Raamar corria até a proa para verificar a ilha que surgia no horizonte. Aquela situação era empolgante para o mink, pela primeira vez chegaria a uma cidade humana sem ser tratado como mercadoria ou tendo que se esconder com receio do que poderiam fazer com ele, para falar a verdade, desta vez ele chegava até com uma certo moral, agora ele tinha uma credencial que não só lhe permitiria acesso a lugares que antes nunca poderia ir como também demandava que as pessoas o tratassem com certo respeito, era realmente uma grande mudança.

Percebendo que logo ele desembarcaria o chacal se deu conta de que tinha que arrumar suas coisas e saiu correndo dali, o que arrancou algumas risadas de alguns marinheiros que já haviam se familiarizado com essas súbitas corridas preocupadas por parte do chacal quando ele lembrava-se de algo. Na cozinha ele recebeu um lanche para viagem do cozinheiro, o qual sempre havia dado refeições mais saborosas para ele e Isaack, apenas mais uma vantagem de trabalhar para o governo mundial.

Logo ele descia no Porto Branco, onde não demorou muito ele começou a ver muito movimento na cidade, mesmo ocupadas algumas pessoas paravam o que estavam fazendo para o encarar, ser um mink ainda lhe gerava olhares mistos por parte das pessoas. Embora os primeiros contatos cheios de atritos com outros humanos, Raamar percebia que a imensa maioria daqueles marujos com que viajara eram legais com ele, na verdade eles até demonstravam gostar do pequeno chacal, bem pouco ainda mantinham distância, mas não chegaram nunca a tratá-lo com falta de respeito nem nada do tipo. Dois marujos que já haviam estado na ilha antes informaram para ele sobre o melhor bar da cidade, muito embora eles não houvessem chegado no consenso entre "A Dama de Vermelho" e o "Sapo Saltitante".

A manhã de Isaack

Isaack acordou com um gosto acre na boca e com a luz do sol batendo em seu rosto, ele levantou-se aos tropeços e coçou a barba por fazer, que parecia-lhe haver crescido da noite para o dia. Mesmo fraco o sol lhe incomodava muito, seus olhos pesavam e o restante do seu corpo lhe incomodava um pouco. Sua mente ia aos poucos despertando, embora ele ainda estivesse sonolento quando começou a andar no balanço do navio, que quase o levou ao chão mais uma vez.

O ruivo começou a ajudar em alguns afazeres do barco, não por de fato querer ajudar, mas sim por ter um acordo com o capitão que lhe permitia pegar bebidas se ajudasse no trabalho. Era recompensa mais que suficiente para que Isaack se sentisse compelido a trabalhar. Com o acordo da bebida ele até havia feito alguns amigos marinheiros que o acompanhavam na boemia, compartilhando algumas garrafas de rum que tinham junto do vinho do ruivo. O capitão não aprovava muito essa pequena desordem no seu barco, mas nada disse.

A tolerância para álcool de Isaack ficou conhecida e respeitada por vários marinheiro, que começaram a chamá-lo de "O Degustador". Despedindo-se dos amigos que havia feito o ruivo procurou Raamar, mas só o encontrou quando ambos desembarcaram, até fazendo uma brincadeira com ele ao enfiá-lo na cartola, o que gerou diversas risadas dos marinheiros ali presentes.

L'Arcan

Os dois agentes queriam descansar após a longa viagem e nada melhor do que beber um pouco para isso. Além dos dois possíveis bares sobre os quais Raamar havia sido informado eles logo acharam uma taverna próximo ao porto que tinha no letreiro: O Papagaio Azul. A cidade fervilhava com um enorme fluxo de pessoas atraídas pelo comércio, será que seria fácil para os novos agentes encontrarem uma garota ruiva no meio de todas aquelas pessoas?


@Isaack; @Kyoko; @Raamar
mp
^
Raamar
 Posted: Apr 4 2017, 01:11 PM
citar


Raamar




641 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


-Ei Ei EIIII!!! Minhas orelhas são sensíveis cara... - Reclamava em um muxoxo enquanto as massageava e arrumava sua pelagem. Não havia ficado brabo ou emburrado, apenas constrangido por ter sido alvo da risada de muitos, ainda que isso tenha sido frequente no trajeto até esta ilha. O bestial exibia um sorriso desengonçado frente ao olhar que lhe dirigiam. Antes toda essa cena teria deixando-o emburrado, porém agora sentia-se diferente, mais confiante e seguro de si. Fosse por sua atitude ou pelo seu novo cargo, estava recebendo um tratamento melhor dos humanos, e isso por si só já aliviava um monte o mau humor do Mink.

Agradecia a todos que o haviam dado sugestões de bar, rido quando não conseguiam chegar em um acordo, já não bastasse as duas opções que os marujos haviam indicado, sua visão aguçada captava em meio ao turbilhão de pessoas que era aquele porto um outro bar.

"Um bar tão próximo de onde as pessoas desembarcam deve conter um monte de informações, quem sabe tenha até mesmo uma Ruiva vinda lá de Verona....", antes que o Ruivo pudesse se afastar, o bestial lhe segurava pela manga da camisa e apontava para o bar que estava ali próximo deles, descartando totalmente as duas outras opções.

-Papagaio Azul, parece bom o suficiente para mim. - Exclamava com sua melhor expressão de Eu. Quero. Ir. Lá! O bestial tinha muitos motivos para isto, nem todos sabiam se Isaack já havia percebido, portanto preferia deixá-los escondidos por enquanto, mas eram em lugares assim que encontrava as melhores apostas ou melhores brigas, e sendo bem honesto ainda sentia falta dessa parte do submundo.

Inspirava o ar desta nova cidade, um pouco gelado ainda naquelas horas da manhã, mas nada crítico, varria o local com sua visão avantajada enquanto andava, na singela hipótese do destino colocar a Ruiva andando a poucos passos de distância. Tentava também absorver a maior quantia de informações sobre os habitantes daquela ilha, coisas a princípio bestas como medo, angustia, felicidade, preocupação, raiva e outros sentimentos que as pessoas deixam transparecer.

-Alias... - Começou a falar enquanto erguia todos os 10 dedos de suas mãos baixando um a um até sobrar somente 3 erguidos. -Você errou o número, pensei no 7! - Exclamava orgulhoso enquanto mostrava ao Ruivo tanto os dedos erguidos quanto os fechados.

Se chegassem sem nenhuma confusão ao bar, seja esse qual for, abria a porta confiante, se estivesse fechada, e após analisar a disposição das mesas e sua ocupação, iria se dirigir ao balcão, pois imaginava que era isso que caras durões faziam. Já havia presenciado as noites boemias de Isaack no navio, ainda que não tivesse participado delas, ainda tinha receio em admitir que nunca havia experimentado algo etílico.

Sentava-se ereto caso encontrasse uma banqueta livre ou então se espremeria entre dois clientes que estivessem sentados em frente ao balcão, e com uma sonora batida de mão espalmada no balcão tentava chamar a atenção do atendente para assim fazer seu pedido.

-Quero um "trago" da sua bebida mais forte! Pelo sorriso estampado em sua face e a forma que sua cauda varria o ar, era claro a empolgação que varria o corpo do bestial e também o orgulho que sentia de si mesmo naquele momento, pois sequer tinha o bom senso de perceber que sua atitude tinha sido no mínimo ridícula.
Vantagens:

Visão Aguçada

Sensitivo

Black List:

Nome 1: Froizer Skarmor

Nome 2:

Nome 3:

Nome 4:

Nome 5:

Nome 6:

Nome 7:

Nome 8:



This post has been edited by Raamar: Apr 15 2017, 03:02 PM
mp
^
Isaack
 Posted: Apr 4 2017, 11:14 PM
citar


Isaack




142 posts

Ficha

Isaack is Online

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Ao por o mink no chão o ruivo percebia que a reação do mesmo era melhor que ele espera, a principio o bestial respondia com um rosnado suas brincadeiras, mas agora até retrucava ou ria das mesmas. Parecia que o árduo treinamento que eles fizeram a bordo do navio (vide fic) havia aproximado mais ainda a dupla. Por fim o jovem seguia caminhando, fitando o seu redor, quando sentia um puxão em sua manga.

-Ei, vai acabar alargando minhas camisas deste jeito.

Falava em tom condescendente ao se recordar que o animal tinha tal habito para chamar a atenção do Vicenzo. Ponderava um pouco do por que ele simplesmente não falava, e logo concluía que ao abrir a boca e proferir o idioma comum ele chamaria atenção para si mesmo, e apesar de mais maduro agora Raamar ainda era "tímido" em certos aspectos, sendo assim o cozinheiro se virava e ouvia a suplica do amigo.

-Com essa cara de cão sem dono... difícil resistir.

-Sempre tive um fraco por animais fofinhos e belas jovens, é uma pena você não ser o segundo.


Sorria ironicamente após rebaixar o companheiro a um mero animal selvagem. Mas este tipo de brincadeira entre os dois já virava habitual, assim como o mink chamava o lutador de bêbado com frequência. Por fim, aceitava a sugestão e procurava o bar ao qual o agente se referia.

-Pois bem, vamos a este Louro Azul...

Deixava com que o bestial seguisse a sua frente de modo a guiar o caminho. Andava sem pressa, o frio gélido da manhã não o incomodava pois seu casaco era bem quente, mas mesmo assim levava as mãos dentro do mesmo afim de poupa-las do vento cortante. Respirava e fechava os olhos por um momento, repassando os objetivos da missão. A personalidade descontraída e as vezes até relaxada do ruivo ajudava nestas situações, pois querendo ou não esta era a primeira missão oficial de Isaack, e talvez rendesse mais explicações sobre o passado de seu pai na marinha, sendo assim deveria ser concluída com louvor.

Abria lentamente os olhos, e procurava se focar agora, seu olhar ficava mais intenso, mas apenas aqueles que o conheciam de fato notavam a diferença, ou seja apenas o outro agente que seguia mais a frente. Se não encontrassem nenhum empecilho logo chegavam a taverna. Vicenzo assistia surpreso a ação de Raamar, que se mostrava confiante e se aconchegando em uma banqueta logo pedia uma bebida forte para se animar.

-Hou, que petulância meu caro amigo.

-Pedir uma bebida só para você?

-Me vê a mesma coisa que ele, por favor.


Isaack repreendia o companheiro em um tom sarcástico de modo a se aproximar do mesmo procurando sentar a seu lado, esperava com que a bebida chegasse e levantava o copo, incitando o mink a fazer o mesmo, neste momento propunha um brinde. Apesar de já suspeitar que o animal nunca havia bebido alguma substancia etílica na vida o cozinheiro estava curioso para ver sua reação, apesar de estarem em missão, tinham um tempo até que razoável para descansar da viagem. Assim esperava a reação do bestial e encostava seu copo no dele terminando a ação.

-Um brinde. Ao futuro...

-Kanpai...



This post has been edited by Isaack: Apr 15 2017, 03:11 PM
mp
^
Kyoko
 Posted: Apr 5 2017, 11:52 AM
citar


Kyoko




132 posts

Ficha

Kyoko is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Andava a passos lentos e atrapalhava quem por ali passava que não conseguiam desviar das minhas paradas bruscas na frente de vitrines, mas eu não fazia intencionalmente, ocasionalmente estava andando e algo me chamava atenção na vitrine, então parava para ver. Não estava acostumada com uma cidade daquele porte, muito menos com toda aquela agitação logo cedo.



"Gostei daqui, gosto de lugares animados assim..."

Mesmo me movimentando estava sentindo um pouco de frio, pelo clima pude perceber que logo o outono acabaria dando espaço para o inverno, fiquei um pouco decepcionada, logo o clima ficaria parecido com o de Verona, estava ansiosa para me bronzear.

"Bem, isso vai ter que esperar, o jeito é aproveitar cada dia de uma maneira diferente, não preciso ter pressa, isso que significa estar por conta própria!"

Estava me acostumando rápido a essa tal de liberdade, sentia que minha vida até agora foi muito regrada, horários a cumprir, tarefas a realizar, nada podia sair do planejado, mas agora já não era mais assim, me sentia muito mais leve, de uma maneira que não conseguia me imaginar antes.

Enquanto estava em busca de um lugar para ficar, aproveitava meu passeio para ir guardando na memória as ruas que passava e a localização das lojas, podia vir a ser útil no futuro, ainda mais que não tinha nenhuma ideia do que aconteceria daqui para frente. Durante minha caminhada uma placa me chamou atenção, dizia que ali se alugavam quartos, dei uma olhada no local por fora, era uma casa pequena, parecia aconchegante e por não parecer luxuosa deveria ser barata, por isso decidi entrar.

Ao entrar na casinha fui recebida por uma jovem de cabelo azul simpática atrás de um balcão, que logo me recepcionou se apresentando.

-Bom dia, sou Kyoko, acabei de chegar na cidade e estou procurando um quarto. Qual o valor de um quarto simples?

Esperaria ela responder o valor, se fosse caro, pechincharia para abaixar e se não baixasse então iria voltar para a busca de um quarto barato, mas caso fosse um preço acessível, já faria meu cadastro e deixaria minhas coisas no quarto e então tiraria o dia para passear pela cidade, talvez até fazer amizades, quem sabe?!.

Antes de sair da casa voltaria a conversar com a Mariko, estava curiosa para saber mais sobre a cidade, e conseguir algumas informações sem ter que sair procurando, isso me pouparia tempo, não que tempo fosse um problema agora.

-Mariko, como disse antes sou nova na cidade, por um acaso, você não teria algum mapa ou algo do gênero da região? Outra coisa, sei muito pouco de L'arcan, gostaria de me inteirar do que está acontecendo na cidade, você poderia me contar os principais acontecimentos ou me arranjar algum jornal?



Fiquei olhando-a com olhar de pidoncha e cheio de expectativa, tais informações me ajudariam muito, e também não gostava da sensação de estar em um local onde não sei absolutamente nada e como não tinha intenção de sair da cidade tão cedo valia a pena saber o que estava acontecendo por ali.

Após conversar com Mariko, iria andar pela cidade, e agora que não precisava focar em achar um lugar, iria aproveitar para olhar as vitrines das lojas sem pressa e dependendo até mesmo entrar para ver melhor, caso algo me chamasse a atenção. Não estava procurando nada em particular, mas no meio de tantas lojas seria dificil não encontrar algo que valesse a pena.
Vantagens e Estilo de Luta:

Peculariedades e Aprimoramentos: Senso de Direção, Memória Expandida, Aparência Agradável e Perceptivo.



This post has been edited by Kyoko: Apr 15 2017, 03:05 PM
mp
^
Rawnor
 Posted: Apr 7 2017, 02:13 PM
citar


Rawnor




669 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!
Kyoko

As possibilidades infinitas no dia a frente animavam em muito a garota, mesmo que ela acabasse escolhendo passar o dia deitada sem fazer nada já era animador, aquilo seria sua escolha, não uma rotina programada e regrada como havia sido a sua vida até então. Depois de entrar na pensão da senhora Joan, Kyoko já ia vendo quanto seria um quarto, aquele poderia vir a se tornar o seu lar durante o tempo que passasse na cidade.

[Mariko]
- São B$ 3.000 por dia, com direito a café da manhã e almoço. Kyoko aceitando ou não o valor Mariko sorria ao ver a garota olhando com olhos de pidona, puxava um papel e começava a anotar algumas coisas. - Essa são as melhores lojas do centro comercial, entre elas você pode encontrar praticamente qualquer coisa, até bens que vem da Grand Line.

Haviam cerca de doze lojas anotadas num desenho simples, porém, informativo. Com sua habilidade de cartografia Kyoko não teve dificuldade alguma em decifrar o mapa de Mariko e logo começou a sua jornada de loja em loja. Logo na primeira ela viu vários tipos de roupas, desde roupas de verão até de inverno, coletes salva vidas, barracas e até um bote inflável. Na segunda loja ela viu vários utensílios para viajantes, bússolas, barracas, cordas, lanternas, etc. Na terceira ela acabou encontrando uma loja onde vendiam ingredientes para comidas exóticas, lá havia um pequeno restaurante em anexo que até davam amostras grátis para as pessoas experimentarem.

Ainda haviam muitas outras lojas além da lista de Mariko, Kyoko viu algumas armas, instrumentos para pesca, uma loja de animais e variados outros tipos de mercadorias. Haviam diversas placas com descontos em muitas lojas, principalmente na loja de animais, que dizia haver uma oferta especial com até 70% de desconto.

O centro comercial da cidade era tão grande e agitado que fazia com que L'Arcan parecesse maior do que realmente era, além disso algumas lojas eram tão próximas uma das outras que o fluxo constante de pessoas dava a impressão dos locais estarem sempre lotados. Fosse uma arquitetura estratégica ou apenas coincidência aquilo não pode deixar de impressionar a garota, que mais do que nunca via o fascínio de um grande centro de comércio.

[Criança]
- Mãe, você viu aquele cabrito? Um garotinho apontava para um mink que caminhava ao lado de uma garota, não muito mais nova que Kyoko. A mãe dava um leve tapa na cabeça do menino, não para machucá-lo, apenas para que o garoto tomasse cuidado com suas palavras.

[Mãe]
- Shihhh! Aquele é o senhor Capri, aquela ao lado dele é a senhorita Felícia. O garoto parecia ter um súbito entendimento da situação, como se aqueles nomes significassem alguma coisa para ele, embora para Kyoko aquilo não significasse muita coisa.

Isaack & Raamar

Raamar e Isaack haviam estabelecido um vínculo bem mais profundo durante a viagem, agora poderiam ser considerados de fato amigos e tinham até liberdade para brincarem um com o outro. O chacal havia até feito outros amigos durante a viagem, mas nenhum de perto tão bom quanto o ruivo. Os dois pretendiam relaxar um pouco antes de começarem a missão e por isto acabaram indo para o "Papagaio Azul", para relaxar e, quem sabe, descobrir alguma notícia da cidade.

Empolgado, o mink tomou a frente abrindo a porta de uma vez e encarando as pessoas ali, que o olharam de volta com um misto de surpresa, curiosidade e espanto. Pouco depois as pessoas voltaram aos seus assuntos e ignoraram a presença do bestial, todos com a exceção de um grande mink urso e um garotinho que o fitavam do outro lado do bar (IMG). Raamar então pegava um local no balcão e pedia uma bebida, sendo que Isaack logo o acompanhava e propunha um brinde.

O taverneiro não demorou a trazer uma dose de um liquido verde para os dois, que quando ambos tomaram não sentiram o gosto de absolutamente nada, mas passados apenas alguns segundos ambos sentiam um forte calor subindo pelo corpo. Isaack que era mais habituado a beber sabia que aquela dose era forte e provavelmente tinha várias ervas para disfarçar um sabor que seria de outra forma intragável, mas Raamar já até ficava um pouco tonto, tendo se se apoiar no balcão de leve para não escorregar da cadeira.

Os dois agentes viam que o bar era frequentado principalmente por marujos ou viajantes, sempre com bolsas e mochilas. Não era nenhuma surpresa se considerando a proximidade com o Porto Branco, mas eles também via pessoas de uniforme ali, provavelmente parte da marinha ou milícia da cidade. Poderia ser um bom lugar para começar a procurar ou se informar, mas eles sequer tinham permissão para isso? Froizer não havia sido uma boa fonte de informações e sabendo tão pouco, o que fariam os novos agentes?


@Isaack; @Kyoko; @Raamar
mp
^
Raamar
 Posted: Apr 7 2017, 03:57 PM
citar


Raamar




641 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Sua entrada no bar não passou desapercebida, porém tampouco chamou tanta atenção quanto em outras ilhas, tal fato já deixava o jovem intrigado, ou havia amedrontado aqueles sujeitos com base na sua incrível aura de Agente do Governo recém adquirida, ou não davam a mínima para os Minks naquela ilha, qualquer que fosse o motivo, era uma boa mudança.

Sabia que aquela expressão de estar ofendido que o Mágico fazia era pura encenação, e quanto a isso o bestial apenas sorria. Tal ato de brindar era novidade para o bestial, vira muitas pessoas batendo seus canecos, mas nunca entendera o motivo daquilo, talvez sua expressão de dúvida tenha transparecido, porém não sabia se Isaack tinha, ou não, percebido.

Já na primeira dose, Raamar percebia a potência daquela bebida. De início não sentira nada, e estava quase questionando a Isaack por que gostava tanto daquilo, mas então veio a queimação na gargante e teve que segurar para não fazer careta, trincou os dentes, cerrou os punhos, fechou bem os olhos e então segurou firme no balcão, pois quando abriu novamente os olhos quase deslizou para fora da banqueta.

A cada segundo que se passava o efeito parecia aumentar, era uma sensação totalmente estranha e nova para Raamar, sentia-se mais livre e menos inibido, sua confiança aumentava, o que nunca era uma boa coisa.

Um sorriso bobo surgia na face do bestial, talvez ainda não estivesse bêbado, mas com certeza havia ficado mais "solto", o pior era que esse efeito o bestial sequer percebia.

-Vamos então encontrar a Ruiva? Podemos também passar em algum lugar para mandar tingir meus pelos e assim formarmos um trio de Ruivos, acha que combinaria? - Sentia-se orgulhoso por ter virado aquela única dose, achando que era só isso que Isaack fazia todas as noites, sequer passava pela cabeça do bestial que aquela quantia para o Ruivo não representava nada.

Levantava-se subitamente e seguia na direção das pessoas uniformizadas, cambaleando levemente de vez em quando, infelizmente boa parte de seu bom senso havia continuado no balcão. -Senhores, eu e meu colega estamos em busca daRuivadeVerona, uma heroína doNorthBlue que resolveu se aventurar nestaregião, zomos bonzinhos então podem confiar que não temos más intenções ao procurar por ela! - Anunciava de cara sua intenção enquanto puxava uma cadeira de um canto qualquer para poder se sentar com eles na mesa. Sua pronúncia não era das melhores, outro detalhe ignorado pela mente do Chacal.

Estava claro que o raciocínio do bestial não estava 100%, mas dentro de sua mente tinha certeza que aquela era a maneira mais cordial e elegante de solicitar a ajuda daqueles homens fardados.

Olhava atentamente os copos sobre a mesa enquanto aguardava uma resposta, pensando seriamente se devia, ou não, pedir mais uma dose.
Black List:

Nome 1: Froizer Skarmor

Nome 2:

Nome 3:

Nome 4:

Nome 5:

Nome 6:

Nome 7:

Nome 8:



This post has been edited by Raamar: Apr 15 2017, 03:02 PM
mp
^
Isaack
 Posted: Apr 7 2017, 06:23 PM
citar


Isaack




142 posts

Ficha

Isaack is Online

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


A dupla adentrava o bar, Raamar ia a frente fazendo um grande estrondo, mas este logo era ignorado pelas pessoas que ali viviam, Isaack não pode deixar de ficar levemente espantado, um mink nos blues não era algo rotineiro, e pelo jeito que eles reagiam pareciam estar acostumados a estes tipos de bestiais. Ao andar pelo local confirmava tal hipótese vendo um grande urso acompanhado de um garoto.

"Bom, se fosse selvagem já teria comido metade deste estabelecimento"

Ponderava o magico ao constatar que tal animal provavelmente era da mesma espécie de Raamar, apesar de serem de raças diferentes, mas isto não importava muito, alias estava feliz por eu amigo não ser discriminado e isto era mais do que o suficiente para legitimar o brinde que vinha a seguir. A bebida servida era estranha, Vicenzo sentia seu odor antes de beber como sempre fazia com iguarias novas e após brindar com o chacal bebida tudo em apenas um gole.

-Hmm...

-Ervas...


Sentia o calor que tal bebida lhe proporcionava, mas isto não o espantava, concluía que o teor alcoólico era muito elevado, e disfarçado pelas muitas ervas misturadas na receita, tentava assim usar seu paladar de cozinheiro para tentar discernir o que tal mistura continha. Apesar de não ser tão fã do álcool puro por si só, apenas quando precisava afogar as magoas, mas seu momento de contemplação era cortado pela reação do mink a bebida.

-Ja suspeitava disto, mas...

O cozinheiro ja havia pensado que Raamar era fraco pra bebidas, ou ainda que nunca havia consumido algo do tipo, e de cara havia consumido uma de alto teor alcoólico, tais efeitos já começavam a ser vislumbrados no bestial, após alguns segundos de consumir o liquido verde, o animal quase caia da banqueta e se segurava no balcão, mas o que vinha depois disto era pior.

Vicenzo puchava a aba de sua cartola e segurava a risada, de fato era bem engraçado o modo com que o mink agia, mas o sorriso que era esboçado anteriormente caia por terra ao ouvir o dialogo que logo se iniciava, vislumbrava a figura do bestial se aproximando. De modo que Raamar falava mais do que devia, mas a bagunça ja estava feita e cabia o ruivo a tentar arrumar.

-Parece que meu amigo bebeu de mais.

O agente se aproximava do companheiro e tirando sua cartola a colocava sobre a cabeça do mink, batendo na mesma e afundando sua cabeça até o fundo da mesma. Logo fitava a feição dos homens que haviam ouvido o discurso do bestial, e também puxava uma cadeira se sentando, entrelaçava os dedos, colocando as mãos sobre a mesa.

-Pois bem amigos, gostariam de se sentar e compartilhar um Drink?

-Como meu entusiasmado amigo falou, procuramos uma pessoa, e eu gostaria de saber se podem nos ajudar?



This post has been edited by Isaack: Apr 15 2017, 03:12 PM
mp
^
Kyoko
 Posted: Apr 8 2017, 07:03 PM
citar


Kyoko




132 posts

Ficha

Kyoko is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Logo após concluir minha reserva no hotel, que por sinal acho que foi uma bela negociação, e pegar o mapa que a Mariko desenhou sai para visitar as lojas que ela me indicou, andava pelas ruas agitadas sorrindo feito boba, como um turista visitando um local pela primeira vez.

"Bem, faltou uma câmera pendurada no pescoço para ser uma turista completa."

Entrei em cada uma das lojas que Mariko havia me passava, afinal não tinha mais nada programado para fazer, vi vários itens diferentes, alguns nem sabia para que serviam, no fim após muito passear e mais ainda barganhar acabei por ficar com uma bússola, uma mochila de tamanho médio e um casaco bem estiloso.

"Impressionante! Sempre assim, quando você não tem dinheiro encontra um monte de coisas que queria comprar, agora quando você tem o dinheiro e só precisa gastar, não sabe com o quê!" - Dei um longo suspiro inconformada.

No fim sequer percebi que minhas mãos estavam já cheias de sacolas, pois meus bolsos ainda estavam cheios.

Uma das lojas em que entrei, era de ingredientes e em anexo tinham um restaurante, oferecendo algumas comidas de amostra, lógico que experimentei tudo que tinha direito, sem me importar com aparência, cheiro ou consistência.



"Qual a graça de viajar e não experimentar as comidas locais?"

Durante minha caminhada sempre prestava atenção em tudo que estava acontecendo o meu redor, por isso não me passou despercebido quando um cabrito e uma moça passaram lado a lado, fiquei olhando para eles, estava acostumada a ver tritões, mas não cabritos.

E pelo jeito não era algo comum mesmo, pois até mesmo um garotinho da cidade ficou surpreso por ver um, mas o que me chamou atenção foi que a mãe dele brigou com ele pela forma que se dirigia ao cabrito e a menina do seu lado.

"Capri? Felícia? Parecem ser pessoas importantes... Deveria ter lido um pouco mais antes de ter vindo para cá!"



Com certa hesitação fui até a mulher que estava com o garotinho, achava chato perguntar quem eram eles para um desconhecido, mas a curiosidade era maior que o bom senso, quando me aproximei sussurrei para a mulher:

-Licença senhora, quem são eles? Pode me dizer?



Dei meu melhor sorriso gentil para a mulher, não queria assusta-la com minha pergunta indiscreta, eu tinha a opção de perguntar depois para a Mariko, mas por que esperar?

"Se forem mesmo famosos, posso pedir um autografo!"
Vantagens e Estilo de Luta:

Peculariedades e Aprimoramentos: Controle de Multidões e Aparência Agradável.


@Rawnor @Raamar @Isaack

This post has been edited by Kyoko: Apr 15 2017, 03:06 PM
mp
^
Rawnor
 Posted: Apr 10 2017, 10:36 PM
citar


Rawnor




669 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!
Kyoko

Procurando bem de loja em loja e pechinchando aqui e acolá Kyoko consegui baixar o preço de tudo que comprava, ao invés de gastar B$ 40.000 (a maior parte no casaco, que além de estiloso se provou muito bom para aquele tipo de clima mais frio que se aproximava) acabou gastando um pouco mais que a metade, apenas B$ 25.000. Satisfeita com a pechincha ela olhou mais algumas lojas sem se interessar por nada até que o restaurante lhe chamou atenção.

Ela havia perambulado um pouco e a fome começava a vir a tona, guiada pelos cheiros e também pela curiosidade ela chegava até o local e era muito bem recebida por um homem baixinho e um pouco gordo, que logo a convidava a entrar e lhe mostrava um monte de ingredientes chegados de todos os blues.

[Baixinho]
- Bem vinda ao Wonder Apetit, não fique acanhada e prove alguns de nossos pratos, vendemos todos os ingredientes aqui para viajantes que quiserem sempre comer bem em suas jornadas! Dizia ele todo sorridente guiando a garota para o restaurante ao lado. Lá ele lhe trazia alguns aperitivos, dos mais variados tipos, desde mini tortas de frutas até espetos de carnes dos mais variados.

Kyoko provou aperitivos típicos não só de L'Arcan, mas até mesmo de Verona, o que lhe trouxe uma certa saudade de casa. O que mais lhe chamou a atenção porém foi um assado de peixe do South Blue e um um suflê de frutas desconhecidas do North Blue. A garota provou tanto aperitivos que nem precisou comer, o que não o incomodou em nada o baixinho, que a convidou para voltar caso sentisse fome outra vez, mas brincando um pouco que próxima ela deveria pedir a refeição que era onde o cozinheiro caprichava mais.

Agora alimentada ela estranhava a presença do homem cabrito e curiosa sobre aquilo acabava se deixando levar e perguntava sobre aquelas pessoas para a mulher que havia repreendido o filho há pouco. A mulher um pouco desconcertada pela má criação do garoto olhou para a garota tentando forçar um sorriso enquanto a respondia:

[Mãe]
- Você não sabe? Ahhh, deve ser uma recém chegada. A surpresa da mulher se transformava logo em entendimento. - O senhor Capri é o segurança da senhorita Felícia, ela é filha do Don Mondor, o líder e representante da ilha.

De fato Kyoko conseguia confirmar que aquelas pessoas eram importantes, embora não fossem celebridades por si só. Ela notava que eles iam adentrando o Wonder Apetit, o mesmo restaurante do qual ela havia acabado de sair. A ruiva também notava que a lista de Mariko ainda estava pela metade, mas já carregando algumas coisas valeria a pena ir em mais uma sessão de compras hoje?

Isaack & Raamar

Isaack apreciava a bebida, notando um sabor de hortelã e algo mais, mas antes que pudesse discernir qualquer coisa ele olhava para Raamar cambaleante e não conseguia conter o sorriso, ao menos até o mink começar a falar sobre a busca que faziam com um grupo de seis homens fardados. Eles olharam para o bestial em sua maioria rindo da cena, mas dois deles o fitavam bem sérios.

[Homem Fardado 1]
- O que você disse? Heroina?

Os homens não tiveram muito tempo de questionar Raamar antes que Isaack viesse quase correndo para controlar o amigo. O ruivo explicava aos homens sobre o estado ébrio de seu amigo e sentava-se a mesa, incomodando os dois homens mais sérios. Ele os convidava para dividirem uma bebida e também perguntava se podiam ajudá-los a encontrar uma pessoa. Os quatro homens que estavam rindo recusaram gentilmente a bebida, pois disseram que ainda tinham que trabalhar hoje, mas os dois homens mais sérios se entreolharam e dessa vez o outro homem que falou:

[Homem Fardado 2]
- Encontrar uma pessoa? Ela está desaparecida? Afinal, quem são vocês? Ele perguntava em uma sucessão tão rápida que mal deu para acompanhar, parecia quase um interrogatório.

Enquanto isso, Isaack percebia que a cena havia atraído vários olhares, de todos os lados, ele não podia dizer exatamente quantas pessoas agora prestavam atenção neles. Raamar percebia que o fundo da cartola de seu amigo era coberto por panos bem confortáveis.


@Isaack; @Kyoko; @Raamar
mp
^
Kyoko
 Posted: Apr 11 2017, 10:47 AM
citar


Kyoko




132 posts

Ficha

Kyoko is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Depois que a moradora local me contou quem eram aqueles dois entendi o motivo dela ter censurado seu filho pela maneira que ele havia falado, realmente eram pessoas importantes.

"Ohhh filha do líder da ilha hein?! O Capri deve ser bem forte, pois só ele parece ser o suficiente para escoltar alguém assim..."



Estava impressionada por ter encontrado alguém importante assim logo no primeiro dia, os observei se afastarem com certa curiosidade até que entraram no restaurante que eu acabara de sair, realmente era um restaurante excelente, voltaria mais vezes ali com certeza, quem sabe não acabava me deparando com eles novamente?!

Percebi que estava parada na calçada, com sacolas na mão, atrapalhando a circulação, por isso voltei minha atenção para a lista com as lojas, dei uma olhada nos nomes que ainda faltava visitar, havia ido em apenas metade, não me animei com a ideia de passar mais um tempo em lojas, ainda mais que já havia comprado o que precisava.

"Huum, para onde posso ir agora? O que mais há nessa cidade?"

Mas antes de tudo tinha que dar um jeito naquelas sacolas, não gostava de andar por ai com sacolas fazendo volume, por isso, já vesti meu casaco estiloso e quentinho, guardei a bússola na minha mochila e coloquei a mochila nas costas, agora sim com as mãos livres, podia continuar em frente.

Comecei a repassar em minha mente as ruas pelas quais passei desde que cheguei na cidade, tentando lembrar de algum lugar que me chamasse a atenção e com um estalo lembrei de um lugar que ainda não tinha visto.

"Nossa, como não pensei nisso antes? Agora que estou com tempo preciso ir até lá...Huuum, onde é lá?"

Olhei para os lados tentando achar uma placa que dizia as direções ou algo que me desse alguma pista de onde queria ir, mas por fim me dei conta que a maneira mais eficaz era perguntar, então pedi informações para a primeira pessoa que estava passando por mim:

-Desculpe, com licença, você me dizer onde fica o porto?

Se esta pessoa não soubesse então perguntaria para outra até que alguém pudesse me dizer as direções a tomar. Meus pés me guiavam em passos rápidos, estava animada para ver o porto dali, imaginava se haviam muitas diferenças do porto de Verona, que podia considerar minha segunda casa, já que passava muito do meu tempo lá.

"Posso aprender técnicas novas aqui, talvez possa até me dedicar um pouco mais a carpintaria, pois aprendi apenas o básico em Verona..."



Estava ansiosa para chegar no local, gostava de trabalhar com navegação, desde pequena fui criada neste meio, e era algo que não queria mudar em mim, pelo contrário, queria aprender ainda mais, quem sabe até não encontrava um trabalho ali mesmo?! Ficava ainda mais ansiosa com este tipo de pensamento.
Vantagens e Estilo de Luta:

Peculariedades e Aprimoramentos: Senso de Direção e Memória Expandida.


@Rawnor @Raamar @Isaack

This post has been edited by Kyoko: Apr 15 2017, 03:06 PM
mp
^
Raamar
 Posted: Apr 11 2017, 11:45 AM
citar


Raamar




641 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Agora sentado em uma cadeira, sentia seu corpo mais estável, percebeu que conseguiu a atenção de todos naquela mesa e com isso abriu um sorriso. "Estou mesmo melhorando com isso de conversar!".

Estava prestes a responder as perguntas feitas quando seu mundo escureceu, tentou desesperadamente se levantar quando tudo se apagou ao seu redor, mas uma pressão lhe impedia de sair da cadeira (sob o estado que estava, mesmo a pouca força exercida por isaack ao colocar a cartola sobre sua cabeça lhe pareceu o suficiente para lhe impedir de levantar). -Ei garçom! Essa bebida que me serviu costuma deixar as pessoas cegas? - Perguntou com verdadeira preocupação.

Tentou olhar ao redor, mas tudo continuava escuro, o problema que era um escuro aconchegante, e dado a sua primeira experiência com bebidas, começava a se sentir sonolento agora que estava sentado e que a cartola diminuía a sensação das coisas estarem girando, de forma que antes mesmo de Isaack começar a falar já havia caído no sono.

Dormiu tempo suficiente para perder tudo que fora dito por ambas as partes e quando acordou já se sentia melhor, tinha aquela boa sensação de ter dormido umas boas duas horas, mesmo quando na verdade se passaram só alguns minutos. Levantava sua cabeça enquanto ainda bocejava, e agora com sua mente mais límpida, percebia que algo tampava seus olhos.

Sem saber o real motivo daquilo, puxou o artefato com sua mão direita, e ao retirar percebeu que se tratava da cartola do Ruivo, olhou ao redor até encontrá-lo e ficou alternando o olhar entre seu companheiro e a cartola que ainda estava em sua mão, indagando-o com o olhar sobre o motivo pelo qual estava com aquilo sobre a cabeça.

-Quer saber, esta muito chato por aqui, o que acha de pararmos de enrolar e nos encontrarmos com o tal de Boni, Benni, Bonny, Benna.... - Levantava-se e tentava forçar sua mente em busca do nome certo, resmungando todas as possibilidades que pareciam fazer sentido, mas com certo desespero começava a perceber que havia de fato esquecido o nome do agente que serviria de contato para a dupla ali em L'arcan. O movimento fazia sua cabeça dar uma pontada de dor, parece que aquele seria um dia de enxaqueca.

-Me diga que você ainda lembra o nome.... - Questionava o colega olhando-o nos olhos enquanto ignorava completamente os demais na mesa, a verdade é que sequer se lembrava de que havia tentado conversar com eles ainda há pouco.

Seguiria até o balcão para pagar pela bebida que tomara, para então voltar ao ar fresco do exterior, considerando que ninguém tentasse arrumar confusão com a dupla e que Isaack concordasse com sua ideia, pois se algo lhes impedisse a saída, deixaria primeiro Isaack tentar resolver com diplomacia.

Se não tivessem problemas, apenas lembraria Issack de reabastecer seu "estoque" pessoal.

Lá fora, tentaria utilizar sua visão aguçada para identificar a base da marinha daquele local, ou pelo menos algum dos marinheiros que vieram com a dupla, tentando ou seguir a direção que tomavam, ou tentando aborda algum deles em busca da informação que desejava.

Arrumaria sua camiseta, começando a pensar se não estava na hora de conseguir roupas melhores, com um bocejo afastava a ideia, já tinham enrolado muito.
Off:

Como a dose foi baixa, e você não citou nada referente a estado de embriagues, considerei ele quase recuperado depois de uma soneca, levando em conta a recuperação espantosa dele, se tiver problema me avisa que mudo isso =D

Black List:

Nome 1: Froizer Skarmor

Nome 2:

Nome 3:

Nome 4:

Nome 5:

Nome 6:

Nome 7:

Nome 8:



This post has been edited by Raamar: Apr 15 2017, 03:03 PM
mp
^
Isaack
 Posted: Apr 11 2017, 04:10 PM
citar


Isaack




142 posts

Ficha

Isaack is Online

Agente do Governo




ATO 2 - Rei, capitão, soldado ou ladrão?!


Os ânimos se exaltavam, e após sentar com o grupo o ruivo percebia que o Chacal havia chamado a atenção de uma dupla bem chata, o restante dos fardados apenas recusavam gentilmente a bebida oferecida e riam do pequeno animal, este que continuava levemente embriagado falando coisas sem sentidos. Isaack logo dava mais um leve tapa da cartola para que o mink ficasse ali por mais um tempo enquanto ele tentaria lidar com a dupla.

-Desculpe a falta de educação.

-Sou Mister Vicenzo, El Magico.

-E este é meu assistente, EL Gatito.


O magico se levantava e fazia muita pomba ao cumprimentar a dupla, insistia em um teatro tão pitoresco que acabaria por chamar mais a atenção do bar do que deveria, mas tal ato era tão estranho que provavelmente funcionaria. Por fim ajudava a retirar a cartola de Raamar e a colocava a frente fazendo uma leve reverencia em sinal de respeito, dando fim as apresentações.

-Mas é claro. Bonny-chan, nossa queria amiga.

O homem tentava de qualquer modo conter o vazamento de informações que o bestial havia começado, vendo que este queria se desvencilhar da conversa, confirmava com uma aceno de cabeça que deveriam sair daquele lugar o mais rápido possível, mas ainda não era hora, devido a grande suspeita que haviam levantado aos estranhos, sendo assim o cozinheiro deixava com que Raamar fosse pagar a bebida ao taverneiro e voltava a sentar com a dupla.

-Oh no.

-Bonny, não esta desaparecida, é uma amiga nossa de longa data, e a vimos uma jovem semelhante em um jornal.

-Perdoe Gatito, ele e Bonny eram grandes amigos, sendo que a jovem o salvou em Yakira, sendo assim o motivo dele o chamar de heroína. Mas o pobrezinho ficou meio lelé, depois que a garota partiu.


Vicenzo mentia como se fosse verdade, tentava não desviar o olhar uma vez sequer, e sempre mantinha um grande sorriso no rosto. Inventava tal historia na hora e começava a desenrola-la, mas devido a muitas mentiras já era a hora de se despedir do publico, sendo assim aproveitava que o mink havia saído e tentava ele agora se desvencilhar da dupla de interrogadores.

-Pois bem, desculpem por tomar seu tempo, devo me retirar.

Isaack se levantava novamente, e repetia o mesmo gesto que tinha feito para se apresentar, para se despedir agora. Tentava chegar até o balcão sem ser interrompido, sendo assim pagaria sua bebida, e enchia seu odre com um vinho tinto, de modo mais rápido possível, sem claro demonstrar sua pressa. Tentava não olhar para os lados, mas sabia que toda a atenção do lugar provavelmente já havia caído sobre ele. Terminado a transação com o barman andava calmamente em direção a saída.

"Espero que funcione"

Ao sair do bar, procurava Raamar, e se aproximava do mink, fitava-o com um grande sorriso, mas ao chegar perto o suficiente, olhava para trás e via se não fora seguido por um dos homens, caso não rapidamente descia sua mão direita e dava um grande cascudo no amigo, andava mais alguns metros e ficava de costas.

-De fato, nada de álcool pra você.

-El Gatito.

-Hahahaha.

-Vamos continuar a procura, um bar parece ser besteira, seria bom procurarmos em restaurantes ou até mesmo no porto, ela pode querer ir embora a qualquer momento, ja que estamos aqui, vale a pena checar ele todo.


O ruivo começava a caminhar novamente, e seguia a caminho do porto, andando paralelamente ao mesmo, fitava a multidão tentando discernir alguém com a aparência similar a jovem, tarefa difícil, mas ele teria que desempenha-la de um modo ou de outro, caso não encontrasse ninguém, procurava o restaurante mais próximo, de modo a descartar os de má aparência, e péssima qualidade, uma jovem de tal beleza provavelmente evitaria tais lugares.
Peculiaridades e Aprimoramentos:

Aparência agradável, Vigilância.


@Rawnor

This post has been edited by Isaack: Apr 15 2017, 03:12 PM
mp
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

Pages: (7) 1 2 3 ... Last »
responder
novo tópico
fazer enquete